segunda-feira, 7 de abril de 2008

1° dia da Dieta de Emergência.

Ai, gente... Como é difícil. Dá uma vontade de desistir...

Então, resolvi fazer uma dieta de emergência de apenas 2 dias. Só servirá para desinchar, claro. Tá difícil. Não sei se é psicológico, mas tô morrendo de fome... A dieta é líquida. Como vocês sabem, não gosto de desistir das coisas no meio do caminho. Tenho que me concentrar mais e pensar que eu vou estar melhor depois de amanhã, comigo mesma.

Um dos primeiros dias deste blog foi quando eu fiz um "Dia de Desintoxicação", que já tinha feito muitos anos atrás, segundo tratamento médico. É assim: deve-se trocar todas as refeições de apenas UM dia por determinada fruta. Além disso, os líquidos (água, café, chás) são permitidos. No máximo, para suprir a vontade de gosto salgado, pode-se comer duas rodelas de tomate com sal.

Bem, eu fiz isso, mas, desta última vez, com nectarina, que era a fruta que mais havia em abundância em casa. Devo ter bebido uns 4 litros de água no dia - muitíssimo! Escrevi aqui que nunca mais faria isso porque me senti mal, com fome. E nem quero mesmo. Mas agora preciso me concentrar para seguir a dieta até amanhã.

Sabe, gente, eu era bastante gorda, né? Fui bem "gordinha" dos 12 aos 15 anos. Cheguei a cerca de 75 Kg. Emagreci uns 10 através de uma dieta bem radical, com acompanhamento médico. Mas depois eu meio que empaquei nos 63, 65 Kg. Aliás, faz 9 anos que sempre varia entre 63,5 Kg e 65Kg. Assim que eu começo a emagrecer, chego aos 61 Kg, por aí, eu começo a relaxar.
*Obs: sim, já emagreci coisa de 8 Kg a menos do que eu estou hoje, mas voltei a engordar, foi por pouco tempo, seis meses no máximo.

Essa enrolação nos 63 Kg me fazem querer mudar minha meta, sabem? Pensei que eu deveria "baixar" a meta para 60 kg e pronto. Sei lá, acho que com o tempo eu comecei a pensar que poderia engordar porque seria fácil emagrecer depois, com alguma dieta radical ou com remédios...

E agora estou com outro problema alimentar: arrumei uma turminha para sair comigo. Mas quando eu saio, eu bebo (gosto de beber, nada sério). E aí que as bebidas alcólicas, coquetéis têm muiiiitas calorias. Nossa, sempre um problema, né? Quando não tem gente para sair é ruim - porque não tem gente para sair. Quando tem gente para sair também é complicado porque pode ficar retardando meu emagrecimento.

Aliás, o problema não são as bebidas alcólicas. O problema é a vida social mesmo. Quando eu resolvo fazer uma dieta MESMO, NEM saio de casa aos finais-de-semana para não abusar da comida. Por outro lado, não quero e nem vou fazer isso a vida inteira.

Bom, mas é isso. Tô até um pouco melhor de vir aqui desabafar :).

Beijos, lindas.

7 comentários:

Su disse...

Querida a solução está em aprenderes a sair com os teus amigos sem beber, ou beber só uma cervejinha e pronto.

Ficar sem sair só por causa da dieta é mau, mas sair e não se saber como controlar também.

Dá pra ter as duas coisas, claro que isso vai exigir disciplina, mas a longo prazo vai valer a pena né?

Quanto a dieta de detox, as vezes é preciso pra gente se auto-motivar e dar uma desinxada, depois no dia seguinte a gente continua com a RA e dá tudo certo...

Beijossss ***

http://disciplinando-me.blogspot.com

Srta Maus* disse...

Amiga também tenho esse probelam com a bebeida... eu adoro cervejas, caipirinhas etc... aiii DEussss!!! e adoro comer... Pense em mim essa semana... meu aniver... sexta vem amigas comer bolo e outros "potis" ja no sababo vem outra turma... pro churrasco... pense tem 100 cervejas sol pra beber... e ainda vou ter que fazer umas batidinhas... pense aonde eu vou parar... Mas vou me dar esse luxo, depois eu corro atrás do preju...

Força aeeee... beber, cair e levanatar... heheheehh

Beijão

Flávia disse...

Miss vai lá no meu blog!


Beijos

Ana Maria disse...

Oi Miss!
Menos mal que você empacou nos 60 e poucos. Nas duas dietas rigorosas que eu fiz, tempos depois fui pros 80. Cada vez mais estou convencida de que a única solução pra nós, que gostamos de comer, é academia.

Marilia disse...

Oi!! Buenas, eu sinceramente não tenho nada contra dietas de emergência, pois sei que às vezes a gente precisa de um empurrãozinho, de uma perda de peso rapidinha, para ter motivação. Desde que, claro, não siga por muito tempo dietas restritivas.

Bah, Miss, nem me fala em beber: eu sou tarada por um chopinho. Tenho saido menos, por que não sou de tomar só um copinho, e sempre que saio, além de beber, como umas fritas ou uns picadinhos.. aí já viu, né?

Então, vc tem duas alternativas: ou maneirar (mesmo) nas bebidas, ficar na cervejinha e depois cuidar a alimentação e se exercitar para queimar essas calorias, ou não sair, para não correr o risco de abusar. Eu ficaria com a primeira opção.

Acho que com bom senso e moderação tudo pode, né? E eu sei como é bom sair, se divertir e ficar ao lado dos amigos, acho que vc não deve se privar disso.

Beijão!!

Flávia disse...

Miss,

Voltei prá comentar o post...
Tu sabe que eu sou contra dieta de emergência, né?
Elas diminuem o metabolismo e são um convite para as crises de compulsão. Quando a gente resolve sair acaba fazendo a maior lambança.
Bebida é complicado...um monte de calorias vazias. Eu evito de uma forma geral, mas de quando em quando me permito, afinal ficar bicadinha de vez em quando é bom, né?! :)
Ai, num ajudei em nada, né, muié...
Se você quer restringir alguma coisa faça isso com a bebida, os excessos e não com a alimentação.
=)

Beijos

Anônimo disse...

Eu também já fisso dieta com nutricionista,mas ás vezes relaxamos,mas hoje eu vi que não resolve quase nada,pois a gente no começo empolga e segue direitinho, mas depois não resistimos a tentações,hoje eu mesmo sigo a minha risca como dizem:´´segura a boca´´ eu como de tudo mas não exegero então pemsa nisso não fique se matando com dietas,hoje estou satisfeitissima comigo mesma!!! b-jos!!!
BOA SORTE!!!