segunda-feira, 30 de novembro de 2009

O céu está no chão

Amigas, estou aqui novamente para falar que eu estou mal. E nem é mais por causa daquele concurso que eu prestei e as fofocas dele decorrentes, mas sim por toda aquela onda de estresse que desencadeou outros problemas. Parece que eu estou caindo em depressão DE NOVO. (Já tive depressão aos 18 anos... É coisa séria.)

Então, me desculpem se isso é chato, mas vou deixar aqui uma listinha das minhas reclamações, para desabafar:
- Tenho duas provas de recuperação para elaborar, para, no máximo, depois de amanhã, de manhã.
- Tenho que tomar providências práticas em relação ao próximo concurso que prestarei, no domingo.
- Obviamente, tenho que estudar - e muito - para esse concurso.
- Estou com medo de prestá-lo, pois há poucas vagas e muitos concorrentes. Para ser mais específica, 2 vagas para 166 concorrentes.
- Haverá prova de títulos e, por enquanto, eu tenho poucos, pois não fiz ainda nem pós-graduação, nem mestrado, etc.
-Tenho certos projetos para fazer com os meus alunos, os quais demandam certos preparativos.

Na verdade, essas são minhas "reclamações" mais imediatas, que devem ser resolvidas nesta semana. E também sei que, na verdade, tudo o que eu posso fazer é, justamente, COMEÇAR A FAZER.

E, por causa do estresse que eu passei semana passada, voltaram à minha mente alguns sentimentos muito ruins em relação aos problemas que eu tive com o meu namorado no ano passado. E, infelizmente eu tenho de admitir isso, parece que eu não quero melhorar... Uma atitude meio masoquista, para ser sincera [/vergonha]... Vou me concentrar, na terapia, para resolver esse problema. As mágoas, embora tenham diminuído MUITÍSSIMO, ficaram latentes, sabem? E eu sempre discuto com o meu psicólogo os problemas mais imediatos, da semana, e acabo deixando esse assunto para lá...

Às vezes, me dá uma vontade de surtar e só fazer o que me dá na telha, mas aí eu lembro dos meus compromissos e sou responsável o suficiente para saber que não possso deixá-los de lado...

Bem, mas voltando a falar de emagrecimento/alimentação/exercícios, que é/deveria ser o foco desse blog: pesei-me sexta-feira, e o resultado foi 61,8 kg. Um aumento de mais ou menos meio quilo em relação à semana anterior - o que é razoável, tendo em vista que eu consumi muitos doces e não fiz nenhum exercício físico. Porém, hoje de manhã, eu me pesei novamente, e a balança marcou 60,5 kg e taxa de gordura de 31,8%! Bom, né? Sei que estou emagrecendo aos poucos, sem muito sofrimento.

Nesta semana, só irei à academia - se for - para fazer algum exercício aeróbico, para relaxar. Mas não me comprometo a treinar. E voltei a prestar atenção ao gosto dos alimentos (e não exatamente ao que eu estou comendo). Isso porque percebi - 15 anos depois, hahaha - que, além de exagerar na comida por ansiedade, eu ingeria "qualquer" coisa, só para saciar a fome ou me empanturrar. Não necessariamente eram coisas gostosas, que valessem a pena o exagero.

Por causa dessa exigência que eu me impus agora - de comer pratos realmente saborosos -, eu resolvi até aprender a cozinhar. E isso eu devo também à França: os franceses não comem "qualquer" coisa, feita de qualquer jeito, só para matar a fome. Até os lanchinhos naturais são bem saborosos.

Ah, e para começar "bem" a semana, ainda por cima, só tive pesadelos nesta noite. Afff... Vou fazer (privativamente) uma listinha das coisas boas que estão acontecendo. Quem sabe, eu não melhoro o humor...

Beijos a todas e boa semana.

PS: inspiração para o título do post: música Dois Rios, do Skank.

4 comentários:

Ana Maria disse...

Entendi perfeitamente como vc se sente! Por aqui, cada vez mais problemas financeiros, urgência de passar em um concurso, família atrapalhando horrores e por aí vai...

Muita sorte para nós!

Uma das coisas que aprendi com a RA foi justamente comer coisas calóricas somente se for algo que eu goste muito.

Engenheira Dietética disse...

Mulher, desculpa me meter... as tenta sair dessa... e se não conseguir, peça ajuda... naõ só a nós como a profissionais mesmo... beijos

Tetê disse...

Oi Blueberry! Não... você não vai entrar em depressão não! Você não quer, eu não quero e tenho certeza de que nenhum de seus amigos quer isso prá você! Mas é bom desabafar! Eu, quando começo a achar que "a vida é uma droga, que tudo dá errado, que eu só faço bobagem", eu pego uma folha de papel pautada, dobro ao meio no sentido ao comprido. Numa coluna eu escrevo as coisas ruins que estão acontecendo, que estão me chateando. Na outra coluna, eu escrevo as coisas boas, as bençãos recebidas. Acredite: sempre me surpreendo pois as coisas positivas ultrapassam as negativas! E aí eu me pergunto:"Putz... do que você está reclamando mulher?" Experimenta fazer isso! Obrigada, querida, por participar na minha festa virtual! Eita coisa boa!Fiquei muito feliz! Bjks Tetê

Lua disse...

Não sai do seu foco, trace sempre seus objetivos, faça listinha e vai riscando o que está cumprindo. Força e não desanima. A gente é aquilo que a gente quer ser, não esquece disso.
Eu sei que falar é fácil, mas sei exatamente o que tá passando...sei que muitas vezes temos que buscar forças onde elas parecem findadas, mas não podemos desistir jamais de seguir sempre adiante.