segunda-feira, 12 de julho de 2010

Parece que eu nunca vou conseguir emagrecer

Olá, amigos! Espero que estejam bem.

Bem, algumas coisas sérias e importantes aconteceram nos últimos dias, bem como outras coisas mesquinhas e banais.

Minha energia deu uma caída, mas agora melhorou - não voltou com tudo ainda.

---
Enfim, eu estive, como sempre, refletindo acerca de alimentação, peso, etc. Sabem, semana passada, eu estava bastante conformada, resignada... Tipo "não vou passar as férias sofrendo e regulando a alimentação"; "não vou esperar emagrecer para comprar roupas novas"; "vou me conformar com o corpo que eu tenho, porque eu sou assim há uns bons 10 anos e, portanto, não vou mudar".

Conversei com uma pessoa a esse respeito e ela falou o que eu precisava escutar, ou seja, que eu também não posso me conformar assim e jogar a toalha. É verdade, essa pessoa está certa.

Na verdade, eu tenho que chegar a um acordo comigo mesma: acertar numa atividade física que me traga prazer e saúde. Sim, porque a minha massa muscular é muito "baixa", tenho que aumentar isso. Sabem, trocar massa gorda - gordura - por massa magra - músculos. Não pretendo ficar musculosa, etc e tal, mas sim com o corpo mais definido, mais saudável.

Lembrei agora que eu tenho aquele livro famoso, o Body For Life. Há também um volume da franquia específico para mulheres. Eu tenho o normal. Há certos princípios lá que eu não seguiria nunca, como acordar e fazer algum exercício sem ingerir nenhum alimento antes. Explico: eu já fiz isso, mas quase "morri". Não rola mesmo. De todo modo, vou desenterrá-lo do fundo de alguma estante e ver o que pode ser aproveitado de lá. Nem passa pela minha casa me matricular novamente na academia, porque não quero sair de casa para ter que me exercitar, muitos menos depois de chegar em casa do trabalho.

Quanto a não mais esperar emagrecer para comprar roupas novas, creio que tenha sido uma das melhores percepções que eu já tive na vida quanto corpo/forma/autoestima. Fui assim também por uns bons dez anos, só comprava roupa quando estava bem magra ou quando precisava (para viajar, por exemplo).

Quem já foi gordo entende, né? Quando se está acima do peso, é chatíssimo sair para comprar roupas: quando algo serve, a gente se espanta com os tamanhos, com a forma do corpo no provador, com a celulite, etc. Escrevendo e lendo assim, parece uma besteira até, uma neura.

---
O que eu quero dizer com isso tudo é que EU QUERO RELAXAR NO SENTIDO DE SER FELIZ TODOS OS DIAS A RESPEITO DO MEU CORPO, E NÃO RELAXAR NO SENTIDO DE ENTREGAR OS PONTOS E DESLEIXAR DE VEZ. Não quero viver infeliz e não realizada, incompleta, por causa de números na balança, mas também não quero me descuidar.

---
Mas é isso, amigos. Essas reflexões ainda não chegaram a uma conclusão definitiva, é todo um processo ainda :). Mesmo o título deste post é ainda um primeiro pensamento, não uma sentença definitiva.

---
Outra percepção dos últimos dias: eu estava meio deprê, pensando que não fiz tudo o que planejava para o primeiro semestre de 2010, como se o ano estivesse perdido. Mas questionemos: o tempo é relativo, sentir-se cansado pelo ano todo é uma questão de ponto de vista e 2010 ainda não acabou. Então, ânimo, levantar a cabeça, andar para frente e não olhar pra trás, nem pensar no passado (recente).

---
Hoje, segunda-feira, tive um nítido momento de compulsão alimentar, quando aconteceu umas chateações. Foi que foi, que passei no McDonald's sem estar com vontade, nem com fome; apenas por hábito. Bom, percebi o momento. Tenho agora que pensar em estratégias.

---
Beijos, amigos, boa semana!

3 comentários:

jessica | jecarbonelli@gmail.com disse...

Sabe o que emagrece ?
http://www.kiberonsp.com
eu estou fazendo e está mudando minha vida!
Emagreci, minha pele mudou e está tudo dando certo…
é muito legal, vale a pena conhecer.

Beth disse...

Excelente post. Primeiramente, está certa em admitir que não pode se acomodar, não há sentido nisso. Agora, também não é preciso esperar emagrecer para se cuidar, se enfeitar, comprar roupas bacanas etc. Não é preciso e nem é admissível que dependa de emagrecer para SE DECLARAR EM PENSAMENTOS, PALAVRAS E ATOS o AMOR POR SI MESMA.
Você é capaz de mudar a sua história, de um jeito legal, sem radicalismos, sem apelar para métodos inseguros e sem deixar de ter prazer, alegria, satisfação no dia-a-dia.
Estou aqui na torcida, sei que vai dar certo. Beijos.

Dáfni disse...

Miss Blueberry,

Difíceis são os passos pra gente conquistar aquilo que deseja, mas vejo que vc já deu passos importantes para esta conquista! Perceber que o que importa é o seu bem-estar, perceber que precisa de estratégias para fazer os exercícios, perceber o momento da compulsão... Deve ficar muito orgulhosa de si mesma! E continuar em frente com seu objetivo: aos poucos, passo-a-passo e sempre!

Beijos e boa semana!