quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

2015: uma b...

Boa noite.

O ano de 2015 foi um dos piores anos da minha vida. E, infelizmente, não tenho um bom pressentimento em relação a 2016... Sinto que as coisas serão difíceis no trabalho. E uma pendência financeira complicada. 

2015: morte na família de uma pessoa muito querida = 90% do que estragou o ano. Brigas com um milhão de pessoas, inclusive nos últimos dias de dezembro. Discussões, picuinhas, decepção com pessoas de que eu gostava. Total falta de educação e de respeito de várias pessoas, inclusive colegas de trabalho. Briga feia com sogra e cunhada (a ponto de eu não ir mais na casa do namorado, por uns tempos ao menos). 

Sério, estou até com medo de sair de casa nestes últimos dias de 2015.

Emagreci 7,5 kg. É grande coisa, mas ao mesmo tempo não é, porque tomei sibutramina o ano inteiro! Ou seja, é muito pouco para um ano desse remédio. Mas não vou tomar mais por muito mais tempo. 

Planos: francamente, quase nenhum. Estou sem inspiração. Ler um livro por mês, ao menos. Fazer sessões de thetahealing. Ligar no aniversário de parentes distantes. 

-----
A Minha Alma Partiu-se
Fernando Pessoa

A minha alma partiu-se como um vaso vazio.
Caiu pela escada excessivamente abaixo.
Caiu das mãos da criada descuidada.
Caiu, fez-se em mais pedaços do que havia loiça no vaso.

Asneira? Impossível? Sei lá!
Tenho mais sensações do que tinha quando me sentia eu.

(...)
Um caco brilha, virado do exterior lustroso, entre os astros.
A minha obra? A minha alma principal? A minha vida?
Um caco.
E os deuses olham-o especialmente, pois não sabem por que ficou ali.

---
Não sei quanto às outras pessoas, mas quando me abaixo para colocar os sapatos de manhã, penso, Deus Todo-Poderoso, o que mais agora?
Charles Bukowski

---
Resumos da minha vida.

3 comentários:

Linda disse...

Oi querida!
Sabe, após muitos e muitos anos que foram difíceis em sequencia ( 2010, 2011, 2012, 2013 e 2014), enfim tive um bom ano que foi o ano de 2015. Não foi perfeito sabe? Mas reconheço que não posso reclamar.
Mas o ano não foi bom por si só entende? Eu tive que fazer a minha parte. Depois de todos aqueles anos ruins eu aprendi que falar menos é melhor, que nem todo pensamento deve sair pela boca, que não devo me envolver nos problemas alheios e nem me deixar contaminar por eles. Que no trabalho devo fazer única e exclusivamente a minha parte. Entendi a duras penas que não devia me dedicar como dona da empresa, não deveria " vestir a camisa". A minha obrigação é fazer a minha parte apenas e se no fim o objetivo almejado pelos meus superiores não for alcançado, só lamento, mas eu sou parte de uma equipe e não posso me desgastar carregando a equipe toda nas costas.
Enfim...é uma lutra diária para ter uma vida em paz. Temos que ser vigilantes o tempo todo e as pessoas estranham a nossa mudança, o nosso distanciamento, mas vale a apena. Lute pela sua paz.
Desejo um 2016 diferente, cheio de novas atitudes e junto com elas muita saúde, paz e realizações.
Grande abraço!

Miss Blueberry disse...

Linda, obrigada pelas palavras :). Vou refletir sobre isso.

Beijos e bom Ano Novo!

Cottage Regressiva disse...

Tudo pode ser mudado, PRINCIPALMENTE, esse seu pensamento de que 2016 irá pelo mesmo caminho. Por favor, não faça isso com vc. Se ponha positiva e acredite na vida, pois ela é de infinitas possibilidades. Dentre um de seus relatos, eu me identifiquei, pois tb aconteceu comigo, mas não podemos deixar a negatividade tomar conta dessa forma. Busque ajuda, leia algum livro (sempre indico Louise Hay), tem vídeos ótimos no youtube dela e de outras como da Ariana do Tudo energia, da Flavia Melissa... Não se deixe levar por essas crenças negativas, pois nós é que criamos tudo em nossa vida com os nossos pensamentos. Te desejo um 2016 maravilhoso e me desculpe se disse algo que não fez sentido para vc, mas meu intuito é ajudar. Um abraço apertado