terça-feira, 25 de outubro de 2011

Tem horas em que não dá disposição nem para ficar cansada, né?

Olá, amigas, tudo bem? Por aqui, (algumas) coisas vão indo de vento em polpa. Outras, mais ou menos.

Bom, recomecei uma nova dieta, também pega na internet: Dieta Seca Gordura, do site da revista Dieta Já. Não é uma dieta complicada de fazer, tem certos alimentos que nós - eu, pelo menos - não costumamos comer no dia-a-dia, mas também nada difícil de achar. E eu também não achei muito cara. Estou na segunda semana; na primeira, emagreci 900g.

Emagrecer 900g numa semana, fazendo dieta, para mim é pouco. Mas eu tô tentando ver pela perspectiva de que eu "voltei" no tempo. Eu tava mais ou menos com 69kg em abril! Por enquanto, já estou vendo algumas vantagens, como roupas mais largas. Em um mês, no total, perdi 3,5 kg!

Ainda assim, sei que tenho um longo caminho pela frente. Hoje fui experimentar umas calças 42 e ficaram apertadas. E manequim 44 não é o sonho de ninguém, né? Quero chegar, no mínimo, aos 60 kg.

Esse ciclo da dieta termina na sexta, porque, no sábado, eu irei viajar. Semana que vem, não quero seguir nenhum plano alimentar rígido, não, quero apenas seguir a regra de comer várias porções ao dia - o que, para mim, tem sido ótimo. Aí, eu vou pensar no que vou fazer dali em diante.

---
As caminhadas neste mês foram um fiasco. Explico: tenho uma esteira mecânica em casa e sei que é mais eficaz andar 2 km no aparelho do que caminhar 6 km numa pista. Ocorre que fazer esteira me deixa extremamente suada e isso faz com que eu tenha que lavar meu cabelo toda vez, e isso me atrapalha! Please, não digam que eu sou patética. Ó céus, o que fazer?

Minha mãe está pensando em comprar um simulador de caminhada, acho que vai ser legal.

Além disso, eu tive que me dedicar a estudar umas coisas urgentes e resolvi dedicar meu tempo só a isso mesmo, deixei a caminhada para lá. Mas tô sentindo falta de um exercício físico.

Ah, e semana que vem, retomo a academia! Isto está decidido.
---
Amigas, semana passada, eu estava realmente sofrendo, angustiada. Problemas chatos com a minha cunhada - irmã do meu namorado - e indecisão no trabalho sobre se vou mudar de posto logo. Eu só ficava atrás desses dois assuntos, que nem uma obcecada.

Aí, no final de semana, tomei uma resolução: ter uma conversa séria com a minha cunhada oportunamente - daqui duas semanas - e relaxar quanto a mudar de posto, por enquanto, esperar; não ficar atrás de informações TODOS os dias. Não tem valido a pena. Tô achando que é melhor eu me dedicar a um novo concurso que vai sair, me concentrar nisso mesmo, gastar minhas energias em algo que dará mais futuro.

---
De mais a mais, como sempre, tô me organizando para cumprir as tarefas obrigatórias e às que me proponho!

---
É isso, queridas.

Um beijo!

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Resultado da Dieta

Então, como eu disse no último post, eu comecei - e terminei - a Dieta do Spa, de 600 kcal/dia e com a promessa de emagrecer 4 kg numa semana.

O meu resultado foi menos 1,800 kg! Eu, inicialmente, achei pouco - apesar de não esperar os benditos QUATRO quilos, né? No entanto, voltei ao peso que eu estava em junho. Assim, pensando por essa perspectiva, eu "recuperei" quatro meses. Então, está ok. Ah, devo dizer que fiz algumas substituições, por questões, digamos, logísticas.

Gostei da experiência de fazer dieta, por incrível que pareça. Realmente, eu me senti num spa, me desintoxicando, hehehe.

Pontos a se considerar sobre a Dieta do Spa
- seis refeições diárias. Os horários devem ser seguidos religiosamente para que não se passe fome;
- carboidrato no almoço e proteína no jantar. Eu acho difícil comer só carboidrato no almoço, sem nenhuma carninha. Principalmente quando se come arroz todos os dias. No entanto, comer proteína à noite e (quase) nenhum carboidrato dá para levar numa boa. Este ponto dá para incorporar à rotina;
- come-se bastante verdura, o que é ótimo para que o intestino funcione regularmente mesmo com a baixa ingestão de calorias;
- sobremesas. Claro que as pouco calóricas, como flans e gelatina, mas é bastante para quem tem necessidade de doce - como eu.

Posso dizer que, desde que encerrei a dieta, estou me esforçando para comer seis vezes ao dia, de três em três horas. Só que tem que ser como eu disse: religiosamente de três em três horas, senão começa a me dar fome. Ah, e comecei também a colocar mais frutas no meu cardápio, coisa que eu não fazia há muito tempo, e a tomar um café-da-manhã decente.
---
As caminhadas estão indo bem. Tô me esforçando para levar a coisa para frente (literalmente) :)

---
Eu já estou planejando a próxima dieta. Estou considerando, em primeiro lugar, uma que saiu agora na revista Dieta Já deste mês de outubro. A proposta é fazer por 15 dias, a 1.200 kcal/dia.

Sabem o que tem me deixado preocupada? Eu sempre li que, quando você começa a comer pouco, a ingerir poucas calorias, seu cérebro interpreta que você está passando fome, então o corpo começa a reter gordura, a "economizar", e fica mais difícil e lento para emagrecer. Será que é exatamente isso? Porque se for só isso, essa teoria tem alguns furos, né? Por exemplo, uma pessoa que estivesse numa guerra, com escassez de alimentos, continuaria gorda, e não é isso que acontece. O que vocês sabem com certeza sobre isso?

---
É isso, amigas.

Beijos e bom restinho de feriado para vocês.